Dannebrogsflag Det Danske Flag Lammeskyer

Sabe quando dependemos de pessoas nos dando suporte via telefone para conseguirmos algo? Ou quando temos que passar horas em órgãos públicos para emitir algum tipo de documento? Ou até mesmo para assuntos pessoais? Na Dinamarca, é diferente.

O povo dinamarquês é autônomo e proativo. E essa duas características são utilizadas em muitos contextos. Socialmente, a diferença é evidente quando comparamos com outros lugares do mundo.

Os dinamarqueses confiam muito uns nos outros e também na capacidade e responsabilidade de cumprir normas e leis sem qualquer fiscalização inicial.

O autoatendimento ganha cada vez mais espaço. Supermercados espalhados pelo país possuem máquinas que o próprio cliente registra sua compra, pagam com seus cartões de débito ou crédito, ou até mesmo com dinheiro, empacotam suas compram e saem tranquilamente. Há trabalhadores para ajudar caso algum cliente não saiba manusear o equipamento.

A acessível tarefa de separar o lixo doméstico e transporta-lo até algum posto coletor adequado para cada tipo de resíduo é outro aspecto muito simples de como os dinamarqueses não dependem muito de terceiros ou de um sistema de coleta manual.

É obrigatório por lei, que toda forma de comunicação entre um cidadão e o governo seja de maneira eletrônica. Para a emissão de certos documentos, o autoatendimento é online.

Os correios funcionam da mesma forma. Há centrais de autoatendimento para recebimento e envio de correspondência e encomendas, as máquinas estão espalhadas por ruas e supermercados. As bibliotecas públicas também operam dessa maneira. Com um documento, a pessoa registra o livro que está alugando e registra o momento que está devolvendo.

A compra de passagens, seja de trem ou em aeroportos também é feita somente nos dispositivos.

Um peculiaridade no traço social na Dinamarca é que as pessoas não se julgam melhores ou mais importantes que as outras, sabendo exatamente que cada uma, independendo de sua posição econômica, tem as mesmas obrigações e direitos que os outros, fazendo com que todo esse sistema mais prático implantado no país ajude a desenvolver e educar, ainda mais, os dinamarqueses.

O autoatendimento dinamarquês

Post navigation


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *