A leste do rio Danúbio e ao sul das montanhas está localizada a região mais plana e calma da Hungria, e a maior pradaria contínua na Europa, conhecida como a Grande Planície. Os rios correm ali, parques nacionais a dividem, cowboys húngaros e rebanhos de animais passeiam por lá e spas enchem o lugar de vida. Essa é a terra onde os horizontes não têm fim.

No Parque Nacional Hortobágy, os visitantes conhecem uma grande e bela área aberta bem no coração da Europa, repleta de pássaros e rebanhos nativos. Foi ali onde o tradicional prato gulyás (conhecido como goulash) foi inventado pelos pastores. Eles misturavam a comida em um pote, colocavam no fogo, adicionavam páprica e deixavam cozinhando. Durante o verão, o sol e o clima quente criam uma imagem radiante do lugar.

Ali também está localizado o Lago Tisza, uma maravilha da natureza, cheio de vida selvagem e um paraíso para a prática de esportes. É possível pescar, navegar, caminhar, cavalgar, pedalar, nadar, andar de jet ski e até mesmo de banana boat. A Reserva de Pássaros em Tiszavalk não é apenas parte do Patrimônio Mundial de Hortobágy, mas também abriga 200 espécies de pássaros.

Adoradores de bicicleta e pássaros também podem pedalar pelo Parque Nacional Körös-Maros, começando na cidade de Szarvas, ou ir até o centro histórico da Hungria. Caminhando pela área, os visitantes encontram pequenos montes pelo caminho. Essas não são apenas alterações na paisagem, mas o local onde os primeiros habitantes locais viveram, amaram e morreram.

A planície não é apenas idílica, também há cidades com modernidade, cultura e diversão. A segunda maior cidade da Hungria, Debrecen, fica no fim da pradaria e tem uma praça fantástica e uma enorme universidade. Para um passeio cultural, uma boa pedida é ir até o centro de arte contemporânea com o maior salão de exposição na Europa Central, chamado Modem. Ou então, visitar a cidade de Szeged e sua catedral feita com tijolos tão vermelhos quanto a páprica húngara. Para uma típica experiência local, pegue o bonde amarelo que passa pelas duas cidades.

Apesar de a Grande Planície ser o local mais seco e ensolarado do país, há várias cidades spa que as pessoas vão para relaxar. Por que não começar pelo maior complexo de spas na Europa, em Hajdúszoboszló, onde eles sabem o segredo para curar dores nas costas? Ou que tal ir a Gyula, onde seu maravilhoso spa foi construído com imagens espetaculares? Ou um spa tropical na parte mais verde de Debrecen onde você pode se recuperar e dar um tempo na agitação da cidade? E se você precisa de mais espaço, há um paraíso aquático de 4.400 m² em Szeged, para refrescá-lo após explorar Puszta.

Venha para a Hungria conhecer essa maravilhosa região!

Para mais informações sobre o destino, acesse o site.

Hungria: a terra dos horizontes infinitos

Post navigation


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>