16147751709_00db779a86_o

16147751709_00db779a86_oEm Mônaco, a preocupação com o meio ambiente vem desde o tempo do Príncipe Albert I e suas conhecidas expedições oceanográficas, onde buscava uma forma de preservar o mar. A fim de diminuir os impactos ambientais, os órgãos do governo promovem campanhas e projetos para tornar o país sustentável. Com esse compromisso, em junho de 2006 o príncipe Albert II criou a Fundação Príncipe Albert II de Mônaco para combater as ameaças ao meio ambiente, proteger e incentivar o desenvolvimento sustentável.

O príncipe se engajou na proposta de redução das emissões de gases poluentes em 50% antes de 2030 e na proteção dos oceanos. Tais propostas, mundialmente conhecidas, tornaram Mônaco um dos principais países com ações destinadas à sustentabilidade. O principado foi uma das primeiras nações a investir no reflorestamento como forma de preservar seu patrimônio natural. Para diminuir os riscos à saúde de seus moradores e visitantes, criou-se uma rede automática de controle de qualidade do ar, com seis estações de monitoramento.

Para minimizar os impactos ambientais e a poluição causada pelos carros, o governo pensou em diferentes modos para locomoção de seus habitantes e visitantes. O incentivo do uso de bicicletas e caminhadas têm trazido bons resultados. Com cerca de 2 km², Mônaco é um dos menores países do mundo, possibilitando o acesso a suas principais atrações sem o uso de automóveis. Outra ação foi a adequação dos ônibus para o biocombustível e utilização de carros elétricos e híbridos, que auxiliam na redução da emissão de gases poluentes.

O Monte-Carlo Société des Bains de Mer criou um plano de ação para encorajar uma conduta eco-friendly em seus empreendimentos, onde dispõe de 23 principais medidas, sendo elas: informação e sensibilização, consciência no consumo de energia e água, gestão de resíduos, redução de emissão de gases, uso de produtos recicláveis, entre outras. Outra iniciativa da Fundação Príncipe Albert II de Mônaco, em parceria com a Associação Ambiental MC2D, é o “Mônaco contra o Desmatamento”.

O projeto resultou na elaboração do “Percurso das Árvores”, um tour pelo principado, onde os jardins são os protagonistas. Com mais de 60 tipos de árvores, o passeio passa por uma espécie brasileira chamada “Chorisia speciosa”, conhecida como paineira. O restaurante Stars’n’Bars é um dos restaurantes empenhados na causa sustentável. Apoiando as ações da fundação, o local criou o projeto “Monacology”, uma semana com eco-oficinas e workshops para orientar e sensibilizar as crianças sobre o meio ambiente. Anualmente, o evento atrai inúmeras famílias que se engajam na causa.

O restaurante aderiu a uma gestão sustentável com medidas para reduzir o consumo de água e energia, adotando menu digitais e ingredientes orgânicos. Não deixe de conferir os diferentes tours e atividades disponíveis sobre o assunto, como o itinerário pelos jardins e parques urbanos de Mônaco, os restaurantes focados em ingredientes orgânicos de produção local, o workshop e degustação de vinhos, produzidos com uvas orgânicas, e os projetos de proteção da vida marinha do Museu Oceanográfico.

Mônaco, o país da sustentabilidade

Post navigation


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>