Renato Ribeiro

Renato Ribeiro
Renato Ribeiro

“Quando cheguei aqui hoje senti cheiro de dinheiro”, foi assim que o Sr. Per Sandberg, Ministro da Pesca da Noruega, deu início a sua fala na abertura do 6° Encontro de Negócios do Bacalhau da Noruega. Isso reflete o potencial do mercado de bacalhau no Brasil, que está em constante renovação.
Para debatar as tendências e os aspectos econômicos do setor, o Conselho Norueguês da Pesca organiza anualmente estes seminários, que já se tornaram uma tradição. A sexta edição do evento aconteceu na última segunda-feira (17/10) em São Paulo. Muitos assuntos foram tratados durante as palestras, mas a sustentabilidade ganhou um destaque especial. A Noruega foi um dos primeiros países a investir em pesquisa para preservar a vida no mar e hoje realiza um trabalho para proteger não só o bacalhau, mas todo o ecossistema marinho. “Os mares são uma fonte importante de alimento para o futuro e a Noruega tem as melhores condições para fornecer frutos do mar. Precisamos investir em sustentabilidade para garantir que a vida no mar continue sendo renovável. Conseguimos manter o volume de espécies marinhas nos últimos anos e nosso objetivo é aumentá-lo”, afirmou o Sr. Per Sandberg.
“Residindo aqui tive a oportunidade de ver a alegria do brasileiro ao comer o verdadeiro bacalhau. Por isso o Brasil é um dos maiores importadores do bacalhau da Noruega e criamos essa cooperação comercial entre os dois países”, disse a Sra. Aud Marit Wiig, embaixadora da Noruega no Brasil, que também esteve presente no encontro. É inegável que o bacalhau está enraizado na cultura brasileira e consumí-lo é uma tradição centenária, mas os palestrantes ressaltaram que o seu consumo vem se transformando. Hoje, o bacalhau não é mais um prato exclusivo das elites e também se tornou mais cotidiano, deixando de ser consumido apenas em celebrações.
De qualquer forma, os períodos de Páscoa e Natal ainda se destacam como épocas de grande consumo do produto. Por isso, o 6° Encontro de Negócios do Bacalhau da Noruega foi realizado neste momento, para preparar os participantes para as vendas de fim de ano. “Reconhecemos que a crise econômica brasileira teve um impacto no consumo do bacalhau, mas a situação se mantém positiva. De janeiro a setembro de 2016 a importação de bacalhau no Brasil permaneceu estável em coparação ao mesmo período em 2015 e isso é um bom indicativo para as vendas de Natal”, afirmou Vasco Duarte, do Conselho Norueguês da Pesca.
Após o seminário, os participantes foram convidados a participar de um cooking show com o renomado chef Vitor Sobral, seguido de um almoço harmonizado, onde o prato principal foi o bacalhau norueguês. A agenda do Ministro da Pesca da Noruega continuou após o evento, de onde ele seguiu para o Mercado Municipal de São Paulo, para ver de perto a comercialização do produto e conversar com os vendedores. Finalizando as atividades do dia, o Sr. Per Sandberg seguiu para o supermercado Pão de Açúcar, onde realizou uma degustação do bacalhau norueguês.
“O Encontro de Negócios do Bacalhau da Noruega foi mais uma vez um grande sucesso. Além do nosso trabalho cotidiano que inclui treinamentos, ações de PDV, campanhas publicitárias e press trips para jornalistas, é importante realizar seminários como esse para reunir importantes nomes do mercado e traçar novas perspectivas”, afirmou Vasco Duarte, do Conselho Norueguês da Pesca, órgão responsável pela organização do evento.

6° Encontro de Negócios do Bacalhau da Noruega debate tendências e prepara participantes para as vendas de Natal

Post navigation


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>